POR ONDE COMEÇAR?

Diariamente recebo perguntas sobre intercâmbio, então aqui eu vou te ajudar com 15 dicas para você saber por onde começar o seu tão sonhado intercâmbio.

1

Defina seu objetivo

A primeira coisa a se fazer se você está pensando em fazer intercâmbio é saber o que realmente você está buscando com essa experiência. 

Definir o objetivo é uma forma de você escolher e ter certeza do melhor caminho para você, pois cada objetivo tem um caminho diferente. No próximo tópico vou te explicar quais os tipos de intercâmbio você pode optar.

2

Decida o tipo de intercâmbio

Existem intercâmbios só voltados para o estudo e outros em que é possível trabalhar nas horas vagas.

O tipo de intercâmbio mais procurado é o curso de idiomas, é ideal para todas as idades que querem aprender um novo idioma e viver a experiência única que é fazer um intercâmbio.

Existem também o programa de intercâmbio de high school (ensino médio) que é uma opção para aqueles que ainda cursam o ensino médio no Brasil, e o ideal é que você tenha algum conhecimento do idioma escolhido, para não se prejudicar nas matérias básicas.

E tem também os que buscam fazer um college, seja um curso de graduação ou uma pós, para crescer na carreira profissional, podendo assim estudar e trabalhar, expliquei um pouco sobre cada tipo de certificação de ensino que as instituições canadenses oferecem, aqui.

3

Faça pesquisas sobre a cidade de destino

Pesquisar sobre a cidade que você deseja estudar é essencial para se preparar para o intercâmbio.

Isso porque, cada cidade do Canadá é bem diferente uma da outra, então procure saber qual cidade você se identifica mais.

Além disso, é recomendado saber sobre a economia local, custo de vida, rotina, mercado de trabalho e entre outras peculiaridades.

Uma dica: siga no Instagram pessoas que moram na cidade que você está almejando para saber como é a experiência na prática. Aqui tem alguns que eu gosto.

4

Pesquise sobre a documentação necessária

Se você pretende ficar no país menos de 6 meses, você precisa somente do visto de turista ou ETA, uma autorização eletrônica para quem já possui visto americano ou já esteve no canada nos últimos 10 anos

Porém, se seu intercâmbio tiver duração superior a 6 meses você precisará solicitar a permissão de estudo.

Além do que é estabelecido no país em relação ao visto para o estudante, você também precisa cumprir o que a instituição que você vai fazer o curso pede em relação a documentação.

É essencial pesquisar todos os detalhes para não ser pego de surpresa de última hora, caso você precise de ajuda com isso, eu indico meu consultor educacional, marque aqui uma consulta gratuita e tire suas dúvidas.

5

Calcule e planeje seu orçamento

O planejamento financeiro é uma das partes mais importantes para que o intercâmbio ocorra tudo bem, sem imprevistos, e também para você não ficar cheio de dívidas quando retornar ao seu país.

Isso porque é preciso calcular o que você vai gastar antes e durante a viagem. O ideal é ter uma planilha financeira que inclua a situação financeira atual e as estimativas de gastos.

Além dos valores da matrícula e mensalidades do curso escolhido, gastos com a documentação, vistos, seguro saúde, passagem e etc. Haverá os gastos mensais para viver na cidade escolhida e os seus gastos pessoais.

Uma dica: sempre pense em uma reserva extra de 10% do total para despesas inesperadas… elas são inesperadas pois você não sabe o que vai ocorrer, mas com certeza elas vão ocorrer!

6

Hora de fazer a matrícula

Depois de alinhar muito bem as suas expectativas em relação à escola escolhida – isso é bem importante para não ser pego de surpresa depois  – é hora de preencher o formulário de matrícula!

Esse documento será enviado para a escola e nele você vai colocar, além de informações pessoais, os detalhes sobre tempo de estudo, turno, e por aí vai.

Nessa hora eu recomendo que você conte com o suporte de um especialista para que informações importantes não deixem de ser preenchidas. 

O especialista também já vai esclarecer se você precisará pagar um percentual do curso nesta etapa ou só depois. Mas aí, depende de escola para escola.

Eu indico que você fale com o consultor educacional que fez tudo isso para mim, marque aqui uma consulta gratuita.

Após efetivar esse processo, a escola irá lhe enviar uma Carta de Comprovação de Matrícula. A partir deste momento, já será necessário organizar o pagamento da matrícula com esse consultor, que também irá levantar quais outros serviços devem ser encaminhados e contratados, conforme a sua necessidade.

Uma dica: Para fins de segurança do prestador e do cliente, sempre após qualquer tipo de pagamento é obrigatório por parte da agência registrar o pagamento em contrato. Exija esse documento e fique atento!

7

A compra do dólar canadense

O aluno vai precisar ter dólar canadense. Assim, a melhor forma de comprar é fazer um planejamento e adquirir aos poucos.

O mais indicado é fazer compras quando a cotação do câmbio estiver mais favorável. Se a viagem for decidida com antecedência, vá comprando moeda local um pouco todo mês, assim mesmo que exista uma variação cambial você diluí na média.

Leve sempre uma quantia em espécie, com algumas notas de valor baixo e também moedas, vai ser bem útil. 

Uma dica que eu dou é ter um cartão recarregável, daqueles que se consegue em qualquer casa de câmbio, para compras e saques, não é a opção mais barata, mas é uma ideia para quem vai passar um curto período, e para quem vai passar um longo período eu indico criar uma conta bancária de estudante no banco de preferência (indico BMO, CIBC e Scotiabank) e usar o transferwise para trazer dinheiro do Brasil.

8

Seguro saúde internacional

Além das escolas exigirem, é bastante prudente ter um seguro de saúde como garantia se você ficar doente ou precisar de uma emergência médica, pois os custos de procedimentos médicos aqui no Canadá para estrangeiros costumam ser muito altos.

Atente se for fazer esportes radicais, como por exemplo estações de ski, super comum nesses programas. Nessas situações, o seguro padrão não cobre eventuais problemas na montanha, então garanta que suas quedas estarão cobertas pelo seguro.

Se você fizer uso contínuo de medicamentos, é preciso levar a receita com você. Se esse remédio não for permitido no país, tenha a precaução de levar a quantidade adequada para durar toda a viagem.

9

Atente para a estação do ano

Em especial se o intercâmbio for mais longo, é de extrema importância você pesquisar sobre a temperatura e condições climáticas, se você não sabe o Canadá tem estações bem definidas, e o clima varia muito, podendo ir de 40 graus negativo a 40 graus positivos, dependendo da cidade.

10

Pesquise a questão da moradia

Há diferentes tipos de moradias para intercambistas, como casa de família, residência estudantil e hotel.

Escolher o melhor tipo de acomodação é algo muito pessoal e também deve ser levado em conta em relação à questão financeira.

Por isso, é necessário pesquisar bastante qual se adapta melhor ao seu estilo de vida.

A acomodação mais apropriada para cada pessoa vai depender do intercâmbio escolhido. Para morar com uma família é preciso se adequar aos hábitos da família para viver uma verdadeira imersão cultural. Para conseguir uma casa de família só entrar em contato com o consultor educacional que eu mencionei em outros tópicos, clique aqui.

Uma dica: eu indico uma casa de família, por ser mais em conta e mais fácil de conseguir nesse começo, até você se adaptar e conhecer pessoas para que você possa compartilhar quartos, apartamentos e casa, bem comum aqui entre os estudantes.

11

Procure saber o básico da língua

Você pode até decidir fazer um intercâmbio para aprender uma língua do zero, mas isso não é o mais recomendado, experiencia propria. É sempre bom saber ao menos o básico da língua até para se virar no aeroporto e nos primeiros dias da viagem.

Eu indico que você faça uma preparação online ainda no Brasil, clique aqui e veja um curso de inglês que eu indico, para todos os níveis.

Além disso, um dicionário de bolso ou apps de celular podem ajudar na comunicação enquanto você não adquire mais fluência e segurança na língua que vai aprender.

12

Economize nas despesas

É uma tentação estar em outro país. Dá vontade de fazer tudo, desde comer no melhor restaurante até comprar presentes para todos os amigos e parentes. Mas, controle-se. Uma forma de economizar e sem dúvidas comendo em casa, sei que na maioria das vezes não se pode cozinhar na casa de família, sendo assim  busque restaurantes mais em conta. Plano de internet e essencial para quem usa muito gps, eu super indico por mais que a maioria dos lugares públicos tenham internet, busque um plano de internet barato. Vá a todos os programas gratuitos e informe-se sobre os bilhetes econômicos ou descontos especiais para estudantes no transporte público.

13

Aproveite seu tempo livre

Tente aproveitar ao máximo o tempo de sua viagem e esteja aberto a novas experiências. Faça todos os programas que a cidade tem para oferecer, a minha vida de intercambista era sair direto da escola para alguma programação, e uma dica que eu sempre dou, pois geralmente a escola não fica tão perto de casa. Aproveite para treinar o seu inglês, entre em lojas diversas e pergunte o preço dos artigos. Assista à televisão e ouça rádio para acostumar seus ouvidos; leia os jornais locais, revistas e anote o que for útil ou curioso para você, como gírias e expressões. E nunca tenha vergonha de falar e errar, afinal, você está lá para aprender.

14

Fazendo as malas

Não exagere na bagagem para não pagar taxa pelo excesso de peso. Leve as roupas mais práticas e versáteis. Se seu intercâmbio for no inverno eu indico que vc deixe para comprar roupas e calçados apropriados quando chegar no destino. E não se esqueça de levar na bagagem de mão itens essenciais para qualquer eventualidade, e seus documentos.

É na hora que o friozinho na barriga começa a bater que é preciso checar documentos e o que levar na mala (não faça a mala no dia de viajar como eu, comece a fazê-la uma uma semana antes). Detalhes de locomoção do aeroporto para a sua acomodação também devem ser alinhados, se sua cidade escolhida for Toronto eu tenho um transfer para te indicar, clica aqui.

E fique calmo com relação à imigração. Eu ja passei por isso mais de 10 vezes e sempre fico em pânico, mas não é necessário, sempre ocorreu tudo bem. É só ter a documentação certinha e responder tudo o que te perguntarem.

15

Embarque

Chegou o grande dia, só não vai se emocionar e deixar documento importante em casa, aqui segue uma lista de coisas que eu sugiro para esse dia: 

  1. Faça um checklist para garantir que não vai esquecer de nada (principalmente os documentos).
  2. Observe também o peso da(s) sua(s) mala(s) e a quantidade de líquido permitido na bagagem de mão
  3. Chegue com antecedência no aeroporto. 
  4. Use roupas confortáveis. (mesmo se tiver indo pro frio)
  5. Não abuse da comida e da bebida .
  6. Considere outras peças de roupa na sua mala de mão. (casaco, segunda pele)

DICA EXTRA:

Aproveite a sua viagem

Lembre do que você sonhou quando o intercâmbio ainda ficava na imaginação.

Agora se coloque de braços abertos e sem filtros. É hora de viver uma experiência que você NUNCA mais vai esquecer.

Não tenha medo de errar, faça amigos, deixe que as novas culturas te ensinem uma nova lição a cada dia e aproveite cada segundo.

Um intercâmbio muda tudo.

E se algum problema mais sério acontecer, não se preocupe. Um especialista em intercâmbio saberá diagnosticar o seu caso e auxiliá-lo para cumprir os passos necessários.

Se você quer viver essa experiência e quer contratar uma pessoa especializada para que tudo ocorra bem, conte comigo e minha equipe.

Alguns perfis do Instagram que recomendo: